quarta-feira, 17 de dezembro de 2014

Blogs de aluguel sem filtro

Recebi sugestão para escrever algumas linhas sobre essa forma de mídia, infelizmente crescente no país: Os blogs de aluguel e seus fins abjetos.

Opine a respeito.

Férias. Como curtir Paranavaí?

Hoje pela manhã no jornal da rede, através da www.redederadios.com.br, abordamos o período de férias, que se prolonga até o mês de fevereiro.
O que fazer em Paranavaí? 
Qual a programação de férias da secretaria municipal de esporte e lazer?
Qual a estratégia de envolver a comunidade, sobretudo a infância e juventude que está sem aulas nesse período?
Viajar e muito bom, a as agências de viagens agradecem, mas o período de férias é de cerca de 90 dias, e em média as viagens são de uma semana. No tempo restante, o que a nossa Paranavaí oferece, de lazer atraente?
A secretaria de comunicação social da Prefeitura, propôs oportunamente nas redes sociais a inserção de uma hashtag #curtaPvai. 
Nós propomos uma outra, a ser implementada pela programação de própria prefeitura em favor do cidadão #VivaParanavaí. 
Mãos a obra, pois em tempo de férias o esporte e lazer são indispensáveis!


segunda-feira, 15 de dezembro de 2014

Paranavai, muito além de 14 de dezembro.

Todos nós,  que um dia escolhemos esta cidade, vemos nela suas virtudes e possibilidades. Aqueles que aqui nasceram e não saíram idem. Pequenas imperfeições devem ser tratadas como tal. 
Claro que a cidade tem acertos e equívocos ao longo de sua história. Aliás,  equívoco em contar sua história como tendo começado em 1952. Essa data é apenas a de emancipação política ou instalação do município com possse de Prefeito e Vereadores. 
A cidade nasceu bem antes, e graças aos verdadeiros pioneiros, muitos de nós e de nossos filhos temos a oportunidade de aqui nascer e vivenciar seu desenvolvimento, e influenciar, por menor que seja a parcela de cada um.
‪#‎porumahistoriabemcontada‬ ‪#‎VivaParanavaí‬!

terça-feira, 4 de novembro de 2014

Paranavaí. Ficha limpa diferente!

Em Paranavaí, lei municipal da ficha limpa promulgada pela Câmara de vereadores, após aprovação à projeto de lei do vereador e advogado, Aldrey Azevedo(DEM), passaria a ser cumprida pela Prefeitura, conforme o Diário Oficial do Município!

Passaria, se fosse exigidas certidões emitidas por cartórios competentes!

O Decreto da Prefeitura, porém, exige apenas uma declaração do agente político, ocupante de cargo em comissão, dizendo ser Ficha limpa....

O autor da lei, informa que até o dia 31 de janeiro, devem os ocupantes de tais cargos, no município, comprovar sua condição de ficha limpa, e não apenas declarar-se.

Paranavai. Agua pura ou de esgoto?

São Paulo, riquíssima, sofre por falta de água. Faltou planejamento no passado. Invasão de mananciais, APAs. 
Empobrecida em seus recursos hídricos, começa a perder empresas, e a população sofre com a falta d'água. Ver todas as mídias.

Campinas, cidade extraordinariamente pujante, usará água de esgoto.
Ver este link http://sao-paulo.estadao.com.br/noticias/geral,campinas-usara-agua-tratada-de-esgoto-no-abastecimento,1585790

Paranavaí, tem preservado manancial, a Área de Proteção Ambiental(APA) do Ribeirão Arara. Pasmem! Suas autoridades, atendendo pleito de interesses comerciais, querem aprovar flexibilização dessa área, permitindo construções hoje proibidas! No medio prazo, comprometer-se-a esse manancial.
É preciso ir à Camara, alertar o vereador, e pedir seu voto para a preservação do manancial. Beneficiarão todos, e não os interesses comerciais.

quarta-feira, 22 de outubro de 2014

Eleição do dia 26. A 4 dias, quem decide?

Para quem gosta de projeções e análises pertinentes, o ex-Prefeito, ex-Deputado Constituinte e ex-Secretário de Fazenda do Estado do Rio de Janeiro, economista Cesar Maia, apresenta  este texto.

"O QUE OCORRERÁ COM ABSTENÇÃO, BRANCOS E NULOS NO DIA 26/10/2014? COMO INFLUENCIAM O RESULTADO?
          
1. As pesquisas são feitas em base às informações do TSE, que incluem gênero, idade e local de votação. Os demais recortes são feitos em base censitária pelos Institutos de Pesquisa.  Dessa forma, a base das pesquisas é o total do eleitorado, incluindo, portanto, o que na urna se saberá em relação a brancos, nulos e abstenção.
          
2. Quando as tendências do eleitorado são estáveis, a abstenção não altera os resultados das pesquisas de opinião. Mas quando a intenção de voto dos eleitores é volátil, a abstenção pode mudar tudo. E se a volatilidade é grande, até mesmo os brancos e nulos podem mudar no dia da eleição. Mudar em dois sentidos: decidir votar, ou os que decidiam votar, nas pesquisas, na hora do voto, anular ou votar em branco. Segundo o Datafolha, 15% dos eleitores decidiram em que presidente votar, no primeiro turno-2014, na véspera e no dia da eleição. Esse número tende a ser menor agora com apenas 2 candidatos. Mas quão menor?
          
3. Vamos aos números. As pesquisas de intenção de voto no segundo turno vêm dando uns 10% de brancos e nulos, mais de três vezes a diferença entre Dilma e Aécio. E fazem abstração –como é natural- da abstenção, mesmo sabendo que estará próxima a 20%, supondo, como tradicionalmente ocorre, que não influenciam o resultado da eleição. Será?
          
4. O que ocorreu nas últimas 3 eleições?  Em 2006, no primeiro turno os votos brancos/nulos foram 8,4% e a abstenção 16,75%. No segundo turno, os brancos e nulos caíram para 6% mas a abstenção cresceu para 19%. Em 2010, no primeiro turno, os brancos/nulos foram 6,7% e a abstenção 18,1%. No segundo turno, os brancos/nulos cresceram para 8,6% e a abstenção subiu para 21,50. Em 2014, no primeiro turno, os brancos/nulos atingiram 9,6% e a abstenção 19,4%.
          
5. Com uma campanha em 2014 -no segundo turno- muito mais disputada e polemizada, é provável que a abstenção seja próxima de 2010, quando a eleição ainda não estava completamente definida uns 10 dias antes da eleição. Ou seja, 21,50%. Mas a tendência dos votos brancos/nulos não se pode prever em função das agressões recíprocas.  Suponhamos que os 9,6% do primeiro turno se repitam.
          
6. Fazendo os ajustes, 25% dos eleitores não influenciarão os votos válidos. Supondo que metade da abstenção é compulsória (doentes, muito idosos, estão ou moram fora de seu registro eleitoral, presos...), esses 25% baixam para uns 18%. Supondo que os brancos/nulos sejam os mesmos eleitores das pesquisas de intenções de voto, aqueles 18% baixam para 9%.
          
7. Usando como referência uma série de eleições, os números de um ou outro candidato só podem sinalizar favoritismo e vitória se as pesquisas finais indicarem uma vantagem de 5 pontos sobre os votos totais. Nas pesquisas já publicadas do Datafolha e Ibope, esta vantagem ainda está em torno da metade desses 5%.
          
8. Ficando nessa metade, só a urna nos dirá quem venceu."

quinta-feira, 16 de outubro de 2014

Amunpar. Aécio x Dilma

Resultado do 1º turno para presidente na Amunpar, microrregião formada por 29 municípios, apontou uma vantagem de votos para Aécio Neves, que venceu, por exemplo, nos maiores colégios - Paranavaí e Loanda.

Por município, porém Aécio venceu em 12 municípios, a saber: São Pedro do Paraná, Santa Isabel do Ivaí, Diamante do Norte e Loanda, no chamado "fundão". E venceu também em Nova Aliança do Ivaí, Amaporã, São Carlos do Ivaí, Alto Paraná, Guairaçá, Terra Rica, Tamboara e Paranavaí.
Foram 17 vitórias da Dilma Rouseff:
Jardim Olinda 61,02% a 24,12%
Santa Monica 59,94% a 32,62%
Cruzeiro do Sul 58,36% a 32,63%
Marilena 56,91% a 33,91%
Porto Rico 56,89% a 30,80%
Mirador 55,38% a 32,22%
Querencia do Norte 55,37% a 33,89%
Paranapoema 54,17% a 27,79%
Santa Cruz de Monte Castelo 52,63% a 40,19%
Itaúna do Sul 52,29% a 34,59%


Planaltina do Paraná  51,79% a 37,16%
Inaja 51,74% a 33,50%

Paraiso do Norte 50,19% a 39,24%

São João do Caiua 49,72% a 36,49%
Santo Antonio do Caiua 45,87% a 42,73%
Paranacity 44,93% a 40,25%
Nova Londrina 44,17% a 38,34%

Como verdade eleitoral, discutível, claro, tem-se que nas cidades o principal cabo eleitoral é o prefeito. Aparentemente isso não valeu no 1º turno, onde o eleitor seguiu suas convicções e não a preferência do prefeito, ou da prefeita.

Daqui a 11 dias, eleitores voltam as urnas para dar seu voto definitivo. Em todas essas cidades, no Paraná e no Brasil. O cidadão protagonizando a história. #vempraurna!